A torta leva poucos ingredientes. É fácil, prática e deliciosa

Torta de maçã de preguiçoso

Torta de maçã de preguiçoso. O que dizer de uma sobremesa com um nome desses? Nada além de enfatizar que é um dos doces mais fáceis e descomplicados que já vi. E delicioso, sim.

A receita  fez parte da minha adolescência (já faz tempo) na Serra Gaúcha. Era uma torta que fazíamos principalmente nos dias de inverno, quando a casa ficava incensada com aquele aroma de maçã com canela.

O bom da receita é que, além de prática e fácil, você pode variar o ingrediente principal. Pode substituir a maçã por banana, por exemplo. Eu já fiz inclusive com abacaxi. A torta pode ser saboreada ainda quente, acompanhada ou não por uma bola de sorvete, ou fria, com uma xícara de chá. Bem, seja qual for a sua escolha, o resultado será bem interessante. Bom apetite!

Ingredientes

  • 3 maçãs
  • 1 xícara de farinha de trigo
  • 1 xícara de açúcar
  • 1 ovo
  • 10 colheres generosas de chá de manteiga sem sal
  • canela em pó
  • suco de um limão

Modo de fazer

Descasque e corte em rodelas finas três maçãs. Tempere com suco de um limão para evitar a oxidação (escurecimento) das maçãs. Misture bem uma xícara de farinha de trigo com uma xícara de açúcar.

Para a montagem, use um refratário ou uma assadeira. Forre o fundo com uma camada de maçãs. Polvilhe com a mistura de farinha e açúcar. Em seguida, polvilhe canela em pó a gosto.

Distribua sobre as maçãs polvilhadas 5 pedaços de manteiga sem sal (mais os menos uma colher de chá bem cheia cada pedaço). Coloque um pedaço em cada canto e um no meio do refratário.

Repita as camadas nessa ordem: maçã, mistura de farinha e açúcar, manteiga e canela. Por fim, bata ligeiramente um ovo e jogue por cima. Balance o refratário para garantir que o ovo batido seja bem distribuído.

Leve ao forno preaquecido a 180 graus por 25 a 30 minutos. Sirva a torta ainda quente com uma bola de sorvete ou , se preferir, deixe esfriar antes de servir.

Compartilhe:
Eduardo de Azevedo

Nasceu em Porto Alegre, mas cresceu na cidade de Canela, na Serra Gaúcha. Formado em jornalismo pela Unisinos, em São Leopoldo/RS. Radicado em Pernambuco desde 1993